Telepsiquiatria: quais cuidados necessários para realizá-la? - Medpedia
34

Telepsiquiatria: quais cuidados necessários para realizá-la?

paciente em consulta de telepsiquiatria

Telessaúde consiste na prestação de serviços de saúde de forma remota, seja por computador, celular ou tablet. O objetivo desse novo modelo é ampliar a assistência médica para a população.

A telessaúde entrou em vigor no Brasil em 17 de maio de 2019 por meio do Departamento de Saúde Digital do Ministério da Saúde. Desde lá, ganhou forças na Medicina e vem sendo aplicada por muitos profissionais da área.

Uma das principais vantagens da telessaúde é que ela consegue transpor as barreiras socioeconômicas, culturais e, principalmente, geográficas, contribuindo para a promoção de serviços e informações para a população. Vale ressaltar que esse novo modelo estreitou a comunicação entre médicos e pacientes.

Impulsionada pela pandemia de covid-19, a telessaúde ganhou notoriedade em diversas áreas, entretanto, teve um impacto significativo na Psicologia e Psiquiatria.

Quais as vantagens da telepsiquiatria? 

A telepsiquiatria mostrou-se muito eficaz durante o distanciamento social, contribuindo, sobretudo, para a não interrupção dos atendimentos impostos pela pandemia. Mesmo que a prática já tenha sido iniciada há tempos, o cenário mostrou o quão necessário é cuidar da saúde mental.

Entre as vantagens e benefícios da telepsiquiatria, destacam-se:

  • baixa necessidade de deslocamento até o consultório;
  • facilidade no agendamento e realização de consultas;
  • agilidade para prescrição digital e futuras receitas médicas;
  • atendimento aos pacientes com dificuldade de locomoção.

Além disso, a telepsiquiatria mostra-se vantajosa aos pacientes tímidos, em que o contato direto pode interferir no diagnóstico. Deste modo, o ambiente online possibilita uma interação mais espontânea durante a conversa.

Como realizar a telepsiquiatria?

Algumas dúvidas surgem quanto à prática da telepsiquiatria, mas o atendimento segue o mesmo modelo de uma consulta convencional, na qual o médico conduz uma conversa clínica voltada à anamnese. Todo esse processo é realizado de forma remota, com o paciente conectado a uma videoconferência.

Outro ponto é que a telepsiquiatria não exclui a necessidade de, por vezes, o paciente ter que realizar atendimento presencial, considerando a necessidade de alguns exames clínicos.

Mas para que a telepsiquiatria funcione adequadamente, é fundamental educar e preparar o paciente para esse momento.

Os primeiros passos são apresentar orientações prévias com intuito de evitar possíveis falhas. Assim, o médico realiza o primeiro contato com o paciente e compartilha algumas orientações gerais, como:

Outro ponto de atenção é durante a teleconsulta, por isso alguns detalhes são essenciais para deixar o ambiente preparado:

Local: o espaço reservado para consulta deve ter total privacidade, impedindo que outras pessoas atrapalhem o atendimento. Preocupe-se com a ambientação, mantendo um cenário limpo e que não tire a atenção do seu paciente.

Iluminação: a luz pode ter um grande impacto na experiência da teleconsulta. Más condições de iluminação dificultam a visão entre médico e paciente, além de favorecer a distração. Por isso, com antecedência, experimente a posição da câmera utilizada para a telepsiquiatria.

Ruído: o som externo pode ser a maior dificuldade durante uma teleconsulta, por isso o ideal evitá-lo. Se o ruído de fundo for alto, considere usar fones de ouvido com um microfone embutido para captar sua voz diretamente.

Conexão: no contexto de telepsiquiatria, a conectividade não pode falhar. Por isso, certifique que sua conexão está adequada para realização da teleconsulta. Muito provável que você terá que investir em uma internet rápida. Acredita-se que nos próximos anos, a telepsiquiatria ganhe ainda mais espaço e faça parte da rotina de muitos médicos. Por isso, investir em tecnologia e capacitação torna-se fundamental para quem deseja inserir essa modalidade de atendimento na prática clínica.

Para saber mais sobre telessaúde e telepsiquiatria, acesse nosso conteúdo médico sobre o assunto. Pratique a Medicina Moderna e esteja ao lado da inovação.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Comentários

Leave a Reply

Posts relacionados

médico aplicando a telecardio

O que é telecardio?

A telecardiologia, também chamada telecardio, é uma das especialidades médicas que mais se beneficiaram das inovações tecnológicas no campo da Medicina, possibilitando inúmeras vantagens para médico e paciente. A necessidade

SAIBA MAIS

Alterações nos Termos de Uso

Os termos de uso do Medpedia foram alterados. Você pode aceitar ou recusar através do centro de preferências ou através dos botões abaixo. Para continuar utilizando o MedPedia você precisa concordar com os novos termos de uso.