Wearable devices: dispositivos para monitorar a saúde - Medpedia
23

Wearable devices: dispositivos para monitorar a saúde

paciente usando smartwatch - wearable devices

Os avanços da tecnologia aplicada à saúde incluíram na prática médica o uso de wearable devices. Esses dispositivos são capazes de coletar parâmetros fisiológicos dos pacientes contribuindo, inclusive, na telemedicina.

A medicina vem se adaptando continuamente às novas tecnologias. Hoje, a telemedicina já faz parte da prática clínica de muitos médicos. Uma das vertentes oriundas da saúde digital é a biotelemetria que, com a utilização de dispositivos vestíveis, captura dados dos pacientes.

A biotelemetria é uma tecnologia de transmissão de medições de dados de uma pessoa para controle e gestão de parâmetros. Aplicar a biotelemetria na medicina requer o uso de tecnologias capazes de monitorar e gerenciar dispositivos e sensores conectados aos softwares, capazes de garantir eficiência na conduta médica.

São chamados de wearable devices ou dispositivos vestíveis as tecnologias que se apresentam na forma de objetos similares às peças de roupa ou equipamentos de uso pessoal.

O avanço da tecnologia vestível e a crescente demanda dos pacientes em controlar a própria saúde, fazendo parte integrante no cuidado médico, influenciaram a indústria médica a desenvolver cada vez mais novos modelos de wearable devices.

Como os wearable devices funcionam?

Wearable devices são dispositivos eletrônicos usados ​​pelos pacientes de forma contínua para capturar ou rastrear parâmetros biométricos relacionados à saúde e ao condicionamento físico. Esses dispositivos representam uma das fontes mais importantes de geração de dados dos pacientes, contribuindo significativamente para o acompanhamento do médico.

Esse avanço tecnológico é muito significativo quando utilizado em paralelo com a telemedicina, uma vez que médicos e outros profissionais de saúde podem ter acesso remoto e instantâneo aos dados gerados. Vale ressaltar que os wearable devices estão intimamente relacionados às tecnologias de inteligência artificial e de armazenamento – Big Data.

Algumas das formas mais simples e originais de wearable devices são os rastreadores fitness, como pulseiras e relógios, equipados com sensores para monitorar a atividade física.

Wearable devices já são realidade

Os dispositivos vestíveis são encontrados facilmente no mercado sendo os mais comuns, pulseiras e relógios. Entretanto, outras tecnologias estão sendo implementadas para auxiliar na medicina.

Smartwatches – antes usados ​​apenas para contar passos e informar a hora, hoje, esses dispositivos se transformaram em ferramentas de apoio aos médicos. Enquanto oferecem alguns benefícios de monitoramento dos parâmetros fisiológicos com rastreadores de condicionamento físico, os smartwatches permitem que os pacientes executem tarefas que normalmente fazem em seus telefones, como ler notificações, enviar mensagens simples e fazer chamadas.

Os smartwatches permitem ainda a conexão com os smartphones facilitando o compartilhamento de dados entre pacientes e médicos.

Smartbands – são pulseiras geralmente feitas de borracha, que contêm um visor pequeno onde as informações são notificadas aos pacientes. Esses dispositivos vestíveis devem ser sincronizados com um aplicativo no smartphone para, então, gerarem relatórios sobre a saúde do paciente. Antes usadas com mais frequência por atletas, hoje já atende públicos diversos.

Joias – ainda em desenvolvimento, as joias inteligentes possuem tendência como um recurso de wearable devices. O principal ganho é a capacidade de medir padrões fisiológicos em dispositivos cada vez menores. As joias inteligentes oferecem um meio menos invasivo de monitorar a saúde de um paciente.

Biossensores – é a principal aposta para a medicina moderna. Os biossensores funcionam como adesivos que são colados no corpo e permitem coletar dados enquanto o paciente realiza qualquer função. Atualmente, com o avanço da biologia molecular e a criação de diversos tipos de sensores para monitoramento, o uso de biossensores está ganhando espaço como facilitador da telemedicina.

Uso de wearable devices na telemedicina

A tendência é que a telemedicina também avance com o uso crescente dos wearable devices. Hoje, a medicina já opera em um atendimento híbrido com consultas presenciais e outras fora do ambiente hospitalar. O monitoramento e troca de informações médicas, além da análise de resultados, são entregues virtualmente sem que os pacientes estejam em um consultório, por exemplo.

Entre as principais áreas beneficiadas com o uso dos dispositivos vestíveis está a de diagnóstico e acompanhamento do paciente. Muitas vezes, o médico, ao pedir um exame, precisa aguardar ao menos alguns dias para obter os resultados. Os wearable devices podem agilizar esse processo, pois conseguem monitorar em tempo real os sintomas e comportamentos do paciente.

O uso dos dispositivos vestíveis auxilia os médicos, diminuindo a necessidade de estarem presentes a todo momento nos hospitais e consultórios, dando efetividade no diagnóstico e tratamento. Além disso, beneficia os pacientes dando uma assistência personalizada e com participação nas decisões de sua saúde.

A crescente demanda pelo uso de wearable devices reflete significativamente na prática clínica e na necessidade de os médicos se atualizarem frente aos avanços da tecnologia aplicada à medicina moderna.

Adote as novas tecnologias à conduta médica garantindo um diferencial na assistência dada aos pacientes. Acesse nossos conteúdos médicos e prepare-se para exercer a medicina com tudo de mais moderno que existe em saúde digital.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Comentários

Leave a Reply

Posts relacionados

Alterações nos Termos de Uso

Os termos de uso do Medpedia foram alterados. Você pode aceitar ou recusar através do centro de preferências ou através dos botões abaixo. Para continuar utilizando o MedPedia você precisa concordar com os novos termos de uso.